Apple bloqueará acesso da polícia aos iPhones

Medida já está sendo criticada por alguns membros da comunidade policial

por Nathália Guimarães qui, 14/06/2018 - 10:43
Paulo Uchôa/LeiaJáImagens/Arquivo iPhone 7, da Apple Paulo Uchôa/LeiaJáImagens/Arquivo

A Apple planeja eliminar uma vulnerabilidade de segurança do iPhone que tem sido usada pelas agências de segurança dos EUA para invadir os dispositivos durante as investigações. A medida já está sendo criticada por alguns membros da comunidade policial, de acordo com o jornal The New York Times.

A atualização impede que a porta USB de um iPhone seja usada para qualquer atividade que não seja para carregar o dispositivo uma hora após o último bloqueio do telefone, suspendendo o acesso aos dados, informou a Apple em comunicado.

"Estamos constantemente fortalecendo as proteções de segurança em todos os produtos da Apple", escreveu um porta-voz da empresa no comunicado. "Temos o maior respeito pela aplicação da lei e não projetamos nossas melhorias de segurança para frustrar seus esforços para realizar seu trabalho", explicou.

Se uma agência de segurança pública deseja obter acesso a um iPhone, suas opções são limitadas, mesmo com um mandado. Os dados no dispositivo são criptografados e não podem ser extraídos sem a colaboração da Apple ou do proprietário do telefone.

Em 2016, o FBI exigiu que a Apple criasse um software especial para desbloquear um iPhone que pertencia a um dos atacantes no tiroteio de San Bernardino, em 2015. A Apple se recusou. Em vez disso, o FBI comprou uma ferramenta que permitiu invadir o dispositivo.

A atualização estará disponível no iOS 12, o mais recente sistema operacional móvel da empresa, quando for lançado ainda este ano. O iOS 12 funciona nos modelos iPhone 5S e posteriores.

LeiaJá também

--> iOS 11.4 está drenando bateria de iPhones, dizem usuários

COMENTÁRIOS dos leitores